Connect with us

Minhas Tatuagens – Você conhece todas?

tatuagem-andre-coelho
Foto: Vida de Coelho

Coelhando

Minhas Tatuagens – Você conhece todas?

Salve, salve Mamíferos, vou tentar aqui, falar sobre as minhas tatuagens!

Minhas Tatuagens – Como já sabem a minha primeira tatuagem foi aos 17 anos de idade, quando todos “aborrecente” se acha o dono do mundo. Eu não era diferente, queria ser um jovem autentico, com personalidade forte e porque não do contra, quando então resolvi fazer minha primeira tatuagem.

O “COELHO LIFE STYLE”, inicia-se com o “C” bem diferenciado, tipo o da logo da marca Coca Cola. Escolhi fazer na cintura pélvica, por imaginar que seria mais fácil de ocultar da minha mãezinha e do meu pai, por saber que odiavam tatuagem. Dei mole galera! Minha mãe encontrou esse molde no papel manteiga dias antes do feito, bisbilhotando meu quarto, me indagou o que era aquilo, pensem como fiquei, para tirar o foco da investigação da mistress Rabbit?? E o pior que ela disse: Você não está pensando fazer “saporra” de tatuagem não né? Eu igual um ratinho acuado jurei de pés juntos que jamais e tive apoio do meu pai, para dizer: a senhora está ficando louca?

Mentira tem perna curta

Como a mentira tem perna curta, não existe crime perfeito, a casa caiu gente! Acho que depois de 3 (três) dias da tatuagem feita, ainda fresquinha, chego na cozinha para tomar café, me lembro como se fosse hoje, era exatamente dia do meu aniversário, levantei os braços me espreguiçando… e a “jararaca” da minha mãe, com o olhar capcioso que só ela tem, ela consegue enxergar até o meu pensamento… Baixou meu pijama e viu minha tatuagem!

Oh my God! Essa “velhota” sem temor à nada e ninguém, com o tino de um cão farejador assassino, não deixou por menos, me passou aquela ensaboada, pois ela estava certa e já previa o que ia acontecer, mas foi dito que ela estava ficando louca, aí sim, ela ficou. Mas logo em seguida acalmou, quando eu expliquei que amava o seu sobrenome Coelho, que meus amigos só me chamavam assim, mais uma razão para fazer uma homenagem à ela. Pude respirar!!

Depois disso, foi como virgindade, tudo veio mais fácil, tranquilo alegre e contente

Depois disso, foi como virgindade, tudo veio mais fácil, tranquilo alegre e contente. A segunda tatuagem, para aliviar a dor da “jararaca”, vulgo carinhosamente falando minha mãe, com a larga anca, que quando abana destrói o que encontra pela frente, resolvi fazer mais uma homenagem a minha rainha. Tatuei o “ROSTO DE MINHA MÃE” em meio a um cocar indígena, com os dizeres em volta de vossa imagem “MADRE GUERREIRA”, para registrar a minha admiração pelo seu caráter e sua vida, além de representar um dos maiores símbolos de virilidade para o homem e a mulher, que existe em minha vida. Teve ti ti ti, mas já foi menos, daí prometi a minha mãe que nunca mais faria tatuagem!

Não demorou muito, virou brincadeira de bate-bate e tatuei nas minhas costas um “SOL INCA” que representa paz, proteção, luz e afastava todos os maus olhados de vossas excelências. De novo prometi que não tatuaria mais o meu corpinho, mas tudo não passou de uma promessa em vão.

O Selo de uma Amizade

Fiz um bracelete maori, no antebraço, com um dos meus melhores amigos, Thiago Madeira, que fez a mesma em sua panturrilha. Ela tem o complemento das palavras “INDESTRUTIVEL E INEGUALAVEL”, ou seja selamos que ninguém destruiria ou nossa amizade, que já se vão mais de 20 anos de amizade.

Um belo dia, sem noção e cheio da manguaça, eu e outros 5 (cinco) amigos após um evento, resolvemos tatuar o seguinte: “YOU LIVE ONCE”, traduzindo, “Aqui Se Vive Uma Vez. Foi feita logo abaixo do meu bracelete maori, daí gostei e já começou a saga de fechar o braço, a loucura toma conta de nós. Rodei nesse bracelete também com mamãe, viajamos para a nossa segunda casa, que é lá no Resort Pousada do Rio Quente, daí o cara só vestia camiseta de manga, com medo da descoberta e reconhecimento maternal e jararacudo de vossa mãe. Divino Mestre, não deu outra!

Em seguida pensei com meus botões… vou tatuar no pé, pois ali “dona jararaca” não obteria mais um êxito, por estar sempre calçado e não estar tão exposto aos olhos de lince que me perseguem e me guiam. No dorso do pé, em árabe a palavra “ الصحة “ que significa “SAÚDE”. Quando minha mãe viu, logo recriminou, estava saindo a casquinha, dei mil explicações técnicas da motivação, o gogó entrou em ação, me safei. Registro que essa foi a mais difícil e dolorida de todas, além de ter que refaze-la por 3 (três) vezes, não fixava de jeito nenhum, porque tem poucos músculos no local.

Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura

Junto com familiares e primos, criamos a nossa marca no símbolo do infinito com os dizeres “FAMÍLIA COELHO, UNIÃO ETERNA”, esta foi feita no dorso do bíceps. Salve, salve que esta convencemos a minha mãe, pois também deveria fazer. Pasmem… ele concordou e alterou o conteúdo para os nomes dos filhos “André, Ana Carolina, Sofia e Luíza”, permanecendo a ideia do amor eterno. Aqui vale o ditado que “água mole em pedra dura, tanto bate até que fura.” Aproveitei a deixa e como não tinha nada que lembrasse meu pai, pedi uma assinatura dele e fiz mais uma no meu tríceps.

Faltava a nuca, daí veio a ideia que sou um abençoado por Deus, resultou no “BLESSED”. Depois de uma análise vi que na coxa esquerda faltava um “TOTEN GIGANTE” da minha vida, que traduz: Se não vi com meus olhos, não ouvi com meus ouvidos, não deixarei minha boca falar inverdades. Essa gerou grande polêmica e discussão, momento em que Mamãe disse que eu não tinha mais jeito, que ela já sabia que eu não ia mais parar!

Começou a saga de fechar o braço

Comecei a estudar a doutrina espírita e ouvi uma frase que me marcou muito, daí decidi dar início ao projeto com ela “WHAT WE DO IN LIFE ECHOES IN ETERNITY“ ou seja “Tudo o que fazemos na vida ecoa na eternidade”, por me remeter a união familiar, os laços sanguíneos. Não titubeei, iniciei com “O ROSTO DA MINHA ALMA GÊMEA”, Ana Carolina Coelho, que também é o meu anjo da guarda. Na sequência 2 (dois) “ANJOS QUERUBINS”, simbolizando minhas irmãs gêmeas mais novas, Luíza e Sofia Coelho. Um “CORAÇÃO VERMELHO COM ROSAS”, simbolizando o amor. Também tenho o ano do meu nascimento em destaque “1987”, junto a uma “CRUZ EGÍPCIA”, que significa paz, amor e tranquilidade. Tem um ”MAKTUB” significando que tudo na vida está escrito, basta conduzir de forma positiva. Um “OLHO DE OROS” mostrando a paz, proteção e o amor.

Começou a fase esclerosada da minha vida quando tatuei uma “DAGA” no dedo esquerdo, significa proteção eterna, muita porrada que já dei e hei de dar! Em seguida, participei do programa DE FÉRIAS COM O EX, gravado na cidade de Pipa no Rio Grande do Norte, advindo a ideia de marcar com o desenho de uma “PIPA”, no dorso na minha mão direita, composta da palavra inserida depois de uma bela azarada em Anna Clara Maia, “RESILIÊNCIA”.

Com a namorada, que é adepta de rabiscos, fizemos uma “CAVEIRA MEXICANA”, traduz a divindade e a ostentação. A seguinte foi no peito um “MEIO CÉREBRO E MEIO CORAÇÃO”, significa a razão e a emoção. Minha mãe seguiu sem nenhum comentário, mas só o seu olhar me diz tudo.

Cicatrizes por que não aproveitá-las

Tenho a cicatriz da cirurgia do apêndice, me veio a ideia de fazer uma “ESPINHA DE PEIXE” que cobriu o traço no dorso e eu gostei muito do resultado. Ótima Justificativa para mais uma! Não satisfeito, tatuei uma letra sobre cada dedo da mão, formando o meu apelido que foi dado pela minha irmã gêmea Ana Carolina, “D E D A”. Aliás, ela ficava injuriada quando alguma outra menina me chamava deste nome.

Finalmente, a cabeça de um “BODE”, pois eu não poderia deixar de prestar homenagem ao meu falecido avô materno. Quanta saudade do vovô Lincoln, que era membro assíduo e atuante da maçonaria, onde são denominados de “bodes”, por não falar nada e saber guardar segredo. Eu transformei esse significado em honra e poder!

Por enquanto, fico por aqui! Mas já esperando vocês me enviarem aquelas mensagens maravilhosas de MAMÍFEROS. Já fizeram tatuagem, tem vontade ou já passaram por algo parecido com o que eu descrevi aí? Me contem, vou adorar saber!

Inclusive, aproveita e já se inscreve no canal Vida de Coelho no YouTube porque tá irado e vou colocar novidades uma atrás da outra para vocês! (Acesse aqui)).

7 Comentários

7 Comments

  1. Avatar

    Márcia

    12 de março de 2018 at 17:24

    Que espetáculo, A D O R E i !!!!!!!!!

  2. Avatar

    Ana Luiza

    29 de março de 2018 at 16:17

    Uma sugestão: a cada tópico coloca a imagem da tattoo, pois só o nome fica difícil de lembrar. Mas o conteúdo tá showw!

    • André Coelho

      André Coelho

      29 de março de 2018 at 19:40

      Vou providenciar um vídeo, acho que pode ser mais interativo ainda. Obrigado pela sugestão!

    • Avatar

      KALINY

      29 de março de 2018 at 20:19

      Ótima ideia !!!

  3. Avatar

    Higor

    17 de abril de 2018 at 11:50

    Achei maneira, mas só faltou a foto de cada tatuagem…

  4. Avatar

    Gabrielli Jatobá

    17 de abril de 2018 at 12:54

    O incrível das tatuagens não é só elas mas as historias de cada uma, amei todas kkkkkkk e faz o vídeo que vai ser mais legal ainda, amo tatuagens tenho 5 só, mas por falta de grana kkkkkkk mas tudo no seu tempo…. É a Ana clara também precisa fazer vídeo falando sobre as tatuagens dela. Bjs adoro vcs

  5. Avatar

    Sofia

    18 de abril de 2018 at 10:50

    Adorei as histórias!!!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Coelhando

Anúncios
Anúncios

Veja também

Anúncios
Subir